[ Avisos ou Loucura? ]

Isso é uma história veridicamente verídica e verdadeira!

Pode até parecer loucura de minha parte, ou pode ser reflexo de tanto blá-blá-blá que ouvi a respeito de comprar uma moto.
Eu estava realmente decidido, mas a cada dia que passava, num curto período, comecei a analisar certas coincidências, e pior, com minha mãe do lado! (ela tem pavor de motos..)

Eis os fatos:

Primeiro ligo a TV e está passando Globo Repórter, e o tema era a pressa nos dias de hoje, e claro, a matéria envolvia motoboys. Até aí tudo bem, mas no final começou a passar cenas de acidentes com os ditos-cujo...

(Minha mãe já olhou torto.. )

- Viu menino! Quer acabar assim? – disse ela nervosa.
- Calma mãe. Não moro na loucura de SP e muito menos vou ser motoboy! - falei irônicamente.

No dia seguinte, chego do trampo e meu amigo vem correndo me perguntar se eu fiquei sabendo do que aconteceu. Pô, acabei de chegar de um dia de ralo no trampo. Saber o que?

- Putz! Um cara de moto entrou debaixo do busão ali na esquina... Deve ter morrido! – exclamava ele.
- Caramba, coitado, mas nem tinha como eu saber.. To chegando agora.

Noite de Natal, família reunida esperando a meia-noite. Conversa vai, conversa vem e eis que chega minha prima apresentando o novo namorado. Entre um ceva e outra, perguntam sobre uma cicatriz, gigante por sinaç, no pé dele. Parece até que o pé abriu em dois. E adivinham?! Sim, acidente de moto!

- Puxa, meu pé quase partiu ao meio!! – disse ele explicando.
- Caramba! – exclamei já pensativo e relembrando fatos anteriores.

No meio da semana seguinte, estava na casa de um amigo. Chegou mais um logo após, e ficamos trocando idéia, relembrando velhos e bons tempos, e eis que surge um bêbado. Gente fina o cara. Cantou até uns pagodes de autoria dele. E como bêbado adora contar a vida trágica que teve, ficamos lá ouvido. Ele jogava bola, futebol amador. Até aí tudo bem, mas quando ele levanta a calça e mostra a canela dele toda torta e sinuosa, feia mesma. Adivinhem de novo! Pois é.. acidente de moto. Acabou com o sonho do cara.

- Minha paixão era o futebol. É duro ter que abandonar uma carreira, um futuro. – choramingou o entristecido bêbado gente fina.
- Que pena amigo. Mas a vida continua! Força! – disse eu quase indo pro bar beber com ele.

E pra sacramentar, estava assistindo Páginas da Vida e quando passa aqueles depoimentos no final da novela, a moça diz que perdeu o marido, se não me engano, num acidente de moto. Enfim.

(Minha mãe só me deu uma encarada com tom de “tá vendo muleque burro, se mata!”)

Sei lá.. Comecei a juntar os fatos, e isso tudo foi praticamente numa mesma semana.
Não sei se o fato de querer ter a minha motoca, me fez prestar mais atenção em notícias relacionadas a isso, mas confesso que to na dúvida agora. É como se tivesse um anjo num ombro e o capeta no outro. Sinceramente não sei mais o que fazer.

Como diria a fogosa Anita: “- Nada é por acaso. Tudo está escrito.”

Ou seja, se tiver que morrer, vai ser de qualquer jeito. Moto, carro, bicicleta, pipa. Acho que é isso. Não é?

3 Comentarios:

W Brown disse...

Voccê ta lendo muito o Viciado Carioca cara...

mas isso é uma coisa psicologica, comece a prestar atenção também nas mortes causadas por acidentes de carro, você vai acabar esquecendo as mortes de moto...

Abraços

Garbe disse...

Pode ser, pode não ser.. eis a questão!

Mariano disse...

Eu tenho a seguinte teoria...
Se eu cai a vera de bicicleta, imagina de moto!
Moto é sinistro e ponto!

Ultimos Posts